Buscar

Zero Grau teve a sua maior edição


De 18 a 20 de novembro aconteceu em Gramado/RS a Feira de Calçados e Acessórios Zero Grau, que nesta edição contou com mais de 320 estandes e, de acordo com Frederico Pletsh, diretor da Merkator, empresa realizadora da mostra, foi a maior da história da exposição.


Apresentando em primeira mão para os lojistas brasileiros e compradores internacionais as tendências da moda para a próxima temporada do outono-inverno, desde as primeiras horas do primeiro dia se percebiam que os corredores estavam com um bom volume de visitantes vindos de todo o País na busca de novidades para os seus pontos de venda. Nos estandes não foi diferente, as negociações estavam acontecendo já nos instantes iniciais, confirmando o clima de confiança na retomada dos negócios para o setor depois de um período de retração nas vendas.


Nelci Breunig, da Loja Breunig, de Tenente Portela/RS, buscava reposição para seus estoques de calçados, privilegiando conforto. “Hoje tênis não é mais só esportivo, é um calçado de passeio”, declara. Vindo de Itaporanga/PB, Cícero Neto, da Novo Mundo Center, estava em busca de preço e prazos. “Quero conhecer novos fornecedores e descobrir produtos diferenciados. Mas acho importante o calçadista oferecer boas condições de compras e parcelamentos ou mesmo preços atrativos para pagamento à vista”, acentua.


Salientando a visitação de mais de 12 mil profissionais durante os três dias da Zero Grau, Frederico percebeu que o ânimo entre os empresários, tanto da indústria quanto do varejo, estava renovado. “Todos têm consciência de que os próximos meses ainda serão duros, mas certamente com um pouco mais de folga. Acredito até numa retomada de mão de obra a médio prazo”, diz o diretor da Merkator.


O seu otimismo encontra eco nas avaliações de expositores, como o diretor de Calçados Bebecê, de Três Coroas/RS, Analdo Moraes, que acredita que este ano será bem melhor que em 2019 e já projeta uma expectativa de crescimento em torno de 10%. O empresário Orceni Bernardes, diretor da Divalesi, também de Três Coroas, é ainda mais otimista e fala que há espaço para crescer 15% em 2020.


No balanço dos acontecimentos, Frederico destacou a presença importante de lojistas de todos os estados brasileiros e de indústrias que representam os polos produtores mais significativos do País.


“Movimento nos corredores e nos estandes, a constante troca de informações e o fortalecimento de laços de amizade e da parceria comercial foram constantes nestes três dias da feira. Isto para nós é fundamental. Saímos daqui com a sensação do dever cumprido”, salienta o empreendedor.


Ele sublinha também a aproximação da feira com o mercado europeu, destacando as presenças de empresas de países como Espanha, Holanda, Portugal e Itália como expositores apresentando produtos para o varejo brasileiro mas também de olho nos importadores da América Latina que estavam circulando pelos corredores em número próximo a duas centenas. “Todos estes fatores foram responsáveis pelo crescimento da feira que chegou a 6% nesta edição em relação a do ano passado”, enfatiza. A feira foi surpreendente sob diferentes aspectos e um deles é o aumento do número de estandes abertos, possibilitando aos visitantes a visão dos produtos expostos antes mesmo de entrarem nos espaços delimitados a cada empresa.


Numa passada pelos corredores, a redação da Tecnicouro clicou alguns desses produtos a partir do ponto de vista do visitante. O resultado está na galeria que ilustra esta reportagem.

CLAVE DE FÁ



CRAVO E CANELA



D' ELIK



FAZZOLETTI



BEBECÊ



VEROFATTO



MAITHË



MINI



NOVOPÉ



PIPPER



DUMOND



SOLLU



USAFLEX



GIOVANA PASH



FERRICELLI



VALENTINA



VIA MARTE



WORLD COLORS



SOUND



CARRANO



Entre em contato conosco

Revista Tecnicouro

Rua Araxá, 750 - Bairro Ideal

Novo Hamburgo - RS

CEP 93334-000

(51) 3553-1000

Assine a newsletter