top of page
Buscar

Varejistas se comprometem a apoiar os pequenos produtores


Em 15 de março, Dia Mundial do Consumidor, importantes varejistas brasileiros como Carrefour, GPA, Quitanda, St. Marche, Mundo Verde e Raízs anunciaram a adesão a um movimento de apoio a pequenos e médios produtores brasileiros, dando mais abertura a eles e flexibilizando suas políticas comerciais. Trata-se do Manifesto das Marcas Locais, que celebra a pequena e média indústria brasileira, unindo marcas, consumidores e varejistas.


O movimento foi idealizado pela Local.e, uma startup que ajuda marcas locais a terem mais sucesso no varejo. “Para as pequenas empresas prosperarem no Brasil, é preciso o engajamento de todos. Os supermercados precisam dar mais abertura às marcas locais para que os consumidores possam ter acesso aos produtos incríveis que estão sendo feitos pela pequena indústria brasileira”, diz a co-fundadora da Local.e, Leila Okumura.


Os varejistas apoiadores do manifesto assinam uma carta de intenções com três pontos principais: 1) maior abertura às marcas locais, 2) flexibilização das políticas comerciais considerando a realidade das pequenas empresas e 3) acompanhamento do percentual de marcas locais no portfólio de produtos do varejo ano após ano.


A iniciativa quer mostrar ao mercado a essência das marcas brasileiras: o olho no olho, o trabalho com propósito, a qualidade, o cuidado, o frescor da diversidade e o comércio justo. O movimento já conta com a participação de mais de 100 marcas de todo o País.


Ao comprar o produto de uma marca local, toda a cadeia de geração de valor é ativada, pois estas contratam mão de obra e prestadores de serviços locais, compram insumos locais, possuem processos produtivos mais sustentáveis e percorrem menores distâncias reduzindo a emissão de CO2.


O Manifesto das Marcas Locais tem como objetivo engajar ainda mais marcas, consumidores e varejistas durante todo o ano. Uma série de atividades estão sendo planejadas para gerar mais visibilidade ao trabalho desenvolvido pelas marcas locais e também para incentivar que mais varejistas deem abertura e apoiem a pequena indústria brasileira.


bottom of page