Buscar

Tecnologia DuPont ajuda empresa química a ampliar a segurança de seus funcionários


A manipulação de ácidos, soda cáustica e outras substâncias perigosas exige muita atenção aos riscos. Nesse ponto, a Micro-Química tem feito bem sua lição de casa. A empresa, classificada como EPP (de pequeno porte), procura fornecer o melhor em segurança para os seus 40 funcionários. Inclusive os mais avançados EPIs.


Como parte de uma atualização do seu programa de segurança e saúde no trabalho, a Micro-Química adquiriu em 2019 trajes de proteção DuPont Tychem 2000 e DuPont Tychem 10000. Com apoio técnico da DuPont e da Balaska, a empresa promoveu treinamentos dos colaboradores para o uso adequado dos equipamentos.


Nos setores de produção, envasa- mento e lavagem de embalagens industriais, os macacões termosselados DuPont Tychem 2000 substituíram com vantagens os aventais do tipo barbeiro. “Pela cobertura mais ampla, incluindo mangas para os braços, os novos trajes aumentaram a proteção contra respingos de produtos químicos”, pontua o diretor comercial da Micro-Química, Claudio Hanaoka. “Apesar da dimensão maior, o macacão é mais leve. Também é mais resistente e durável. Tudo isso foi apontado pelos funcionários”, garante.


Máxima barreira contra riscos


Como parte do programa, a Micro-Química realizou também treinamentos de procedimentos em situações de emergência, por meio de simulações de vazamentos com vítima na área de armazenagem.


Além de DuPont Tychem 2000, os simulados contaram com o uso dos trajes DuPont Tychem 10000 Nível A, que oferecem máxima barreira contra gases tóxicos e corrosivos, líquidos e sólidos de alta periculosidade. A assimilação das melhores práticas no uso dos novos EPIs foi ainda auxiliada pela instituição de rápidas conversas diárias sobre segurança, reunindo todos os funcionários da empresa.


Como consequência de todas as ações, a Micro-Química completou, no final de outubro de 2019, 359 dias sem acidentes com afastamento de seus colaboradores. Isso refletiu no Fator Acidentário de Prevenção (FAP) da empresa, que alcançou o menor grau possível (0,5) - o índice é monitorado e controlado pela Secretaria da Previdência Social, do Ministério da Fazenda. “Além do aumento da proteção, toda a iniciativa ampliou substancialmente a conscientização dos colaboradores quanto à importância da segurança em nossas operações”, aponta Claudio.

Entre em contato conosco

Revista Tecnicouro

Rua Araxá, 750 - Bairro Ideal

Novo Hamburgo - RS

CEP 93334-000

(51) 3553-1000

Assine a newsletter