Buscar

Participações do IBTeC em programas de ensaios de proficiência em substâncias restritas

Marina Führ - secretária da Qualidade1, Janiela Klein Gamarra - supervisora de laboratório1, Valdir Soldi - vice-presidente executivo1

1- Instituto Brasileiro de Tecnologia do Couro, Calçado e Artefatos (IBTeC)

Ensaios de proficiência são estudos interlaboratoriais utilizados como ferramentas de avaliação externa para verificar o desempenho, a qualidade e a competência técnica dos laboratórios através da realização de ensaios, comparando os resultados com os de outros laboratórios. Servem também para identificar falhas e possibilitar a tomada de ações corretivas ou preventivas.


O ensaio de proficiência é ainda um dos mecanismos de controle da qualidade dos resultados previstos na norma ABNT NBR ISO/IEC 17025/2017 (item 7.7.2). A Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro (CGCRE) exige que os seus laboratórios acreditados participem de programas de ensaio de proficiência de provedores acreditados de acordo com os critérios da norma ABNT NBR ISO/IEC 17043 (Avaliação da conformidade – Requisitos gerais para ensaios de proficiência).


De maneira geral, em um Programa de Ensaio de Proficiência (PEP), uma instituição, empresa ou órgão reconhecido internacionalmente envia a todos os laboratórios interessados e inscritos uma amostra padrão a ser ensaiada. Quando a instituição responsável pelo PEP recebe todos os resultados, faz uma comparação entre eles e ao final do processo emite um relatório técnico com todas as informações. No relatório não são incluídas informações que identificam outros laboratórios, apenas os resultados de cada um para conhecimento e avaliação.


Em 2019, o Instituto Brasileiro de Tecnologia do Couro, Calçado e Artefatos (IBTeC) participou de vários programas de ensaios de proficiência na área de substâncias restritas, com o objetivo de avaliar a competência técnica, qualidade dos seus processos na aplicação dos métodos de ensaios, precisão instrumental e a segurança quanto aos resultados emitidos pelo laboratório.


Neste contexto, destacamos os resultados da participação do IBTeC de três programas de ensaios de proficiência promovidos pelo IIS (Institute for Interlaboratory Studies), localizado na Holanda, no qual foram avaliadas em diferentes amostras as substâncias Formaldeído, Ortofenilfenol (OPP), Cromo VI, Pentaclorofenol (PCP) e Organoestanhos. Em todas as avaliações o laboratório de substâncias restritas do IBTeC foi aprovado quanto aos resultados da avaliação em níveis satisfatório e muito bom no comparativo com até 150 laboratórios internacionais. Como exemplo, incluímos abaixo o gráfico (Fig.1) com indicativo do valor para formaldeído obtido pelo laboratório do IBTeC, no comparativo com 125 laboratórios de 31 países, conforme norma ISO 17226-1/2018.


Conforme observado, o valor obtido pelo IBTeC (indicado pela seta) é considerado muito bom já que está muito próximo da média considerando os 125 laboratórios participantes do programa. Este e os demais resultados acima mencionados demonstram que o nosso corpo técnico é qualificado e eficiente na realização dos processos de avaliação demandados pelas empresas parceiras. Além disso, nos dá a garantia de que os resultados emitidos estão corretos e atendem plenamente as necessidades das empresas nos processos de exportação de seus produtos.


Entre em contato conosco

Revista Tecnicouro

Rua Araxá, 750 - Bairro Ideal

Novo Hamburgo - RS

CEP 93334-000

(51) 3553-1000

Assine a newsletter