top of page
Buscar

Matéria-prima para a indústria sustentável


A Ambiente Verde reaproveita os resíduos sólidos de classe II das indústrias, transformando-os em matéria-prima para produtos circulares. Segundo o diretor comercial da empresa, Alberto Luiz Wanner, as peças criadas carregam impacto positivo e ajudam marcas a contarem histórias de cuidado com o planeta. “Valorizar resíduos é a nossa contribuição para uma cadeia industrial autossuficiente, com respeito às pessoas e à natureza. Para nós, gestão de resíduos é sinônimo de geração de riqueza”, destaca o diretor.


Quando os resíduos sólidos classe II das empresas deixam de ser descartados e passam por processos de reciclagem na Ambiente Verde, se transformam em uma matéria-prima de alta qualidade. É o Ambiplast - laminado sustentável de alto padrão, com 95% da composição vinda de material reciclado e 100% de recicláveis, que serve de base para diversos produtos circulares. “O Ambiplast foi criado para responder às necessidades do setor calçadista brasileiro, diante do volume de materiais descartados nos processos de produção, e dos danos ao meio ambiente gerados pelo descarte indevido. Nossos especialistas entraram em ação e, com apoio da tecnologia, encontraram uma forma de reaproveitar as aparas de corte e outros materiais que sobravam dos processos produtivos, os transformando em produtos inovadores e sustentáveis como palmilhas, couraças, contrafortes e embalagens”, contextualiza o diretor.


Os resíduos sólidos de classe II que podem virar Ambiplast são: embalagens flexíveis da coleta seletiva, plásticos, EVA, PET e aparas industriais classe II provenientes do processo produtivo (tecidos naturais e sintéticos poliuretano). Segundo Alberto, desde a fundação da empresa, em 2011, mais de 35 mil toneladas de resíduo foram desviadas do aterro sanitário e 45 mil toneladas de gazes de efeito estufa (GEE) deixaram de ser lançados na atmosfera. Por mês 566 toneladas de resíduo são processadas, se transformando em 384.400 m de laminado reciclado e reciclável. “Acreditamos que a matéria-prima de uma indústria sustentável já existe. Realizar sua transformação é nosso compromisso”, finaliza

Comments


bottom of page