Buscar

Instituto de inovação em biossintéticos e fibras passa a funcionar no Parque Tecnológico da UFRJ


O Instituto de Inovação em Biossintéticos e Fibras (ISI) do Senai CETIQT está funcionando no Parque Tecnológico da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), na Ilha do Fundão, desde o último mês de novembro. O instituto possui 3.500m² e infraestrutura única na América Latina e está estruturado em quatro plataformas tecnológicas de pesquisa e uma área de inteligência competitiva, modernos laboratórios de Biotecnologia, Engenharia de Processos, Transformação Química e Fibras, num investimento de cerca de 70 milhões de reais em equipamentos de última geração.

ISI trabalha para ser referência nacional em inovação

Com planejamento e investimento estratégico, o Instituto Senai de Inovação em Biossintéticos e Fibras do Senai CETIQT (ISI) tem como visão de futuro ser, em cinco anos, referência nacional em inovação nas áreas de biologia sintética, intensificação de processos químicos e têxteis técnicos, com foco na circularidade e sustentabilidade na cadeia química e têxtil. “A atual equipe do ISI é formada por 66 pessoas, mas a ideia é que, no prazo de dois anos, esse número se expanda para 100 pesquisadores, 20 funcionários administrativos e 30 pessoas circulantes, envolvendo as empresas que ‘vão ficar um tempo conosco para fazer seus desenvolvimentos, além de oportunidades que a gente deve dar ao pessoal de startups (empresas nascentes) e da própria universidade, mestrandos e doutorandos, para virem trabalhar aqui, com nossos equipamentos de ponta”, afirma o gerente do Instituto, Paulo Coutinho.


“O Senai é um organismo muito importante no sistema nacional de inovação e necessita de interação com a universidade. Uma das missões da universidade é a produção de conhecimento, e esse conhecimento tem de ser veiculado para o mundo empresarial e o Instituto Senai de Inovação em Biossintéticos e Fibras é certamente um dos veículos importantes. Além disso, há a possibilidade de nossos alunos interagirem com esse mundo e aprenderem outras coisas que eles não aprendem na universidade”, completa o vice-reitor da UFRJ, Carlos Frederico Leão.


De acordo com o Diretor Executivo Senai CETIQT, Sérgio Motta, as novas instalações do ISI criam novas oportunidades para as indústrias do Rio de Janeiro e do mundo. “É um grande marco para as indústrias Têxtil, de Confecção e Química. Com a inauguração do Senai CETIQT Parque Tecnológico do Rio de Janeiro, passamos a atuar com o que há de mais moderno em tecnologia, fazendo a inserção da inovação, aumentando a produtividade e criando oportunidades de atuação em novos nichos de mercado. Estamos aqui absolutamente disponíveis para atender a todos”, declara Motta.


Entre os projetos em desenvolvimento pelo ISI, destacam-se: modificação genética de microorganismos para aplicação industrial na produção de novas moléculas; intensificação de processos de hidrogenação e esterificação para minimização de custos e aumento dos rendimentos da reação; desenvolvimento de nova fragrância; fiação e tecelagem de uma nova fibra celulósica mais sustentável para uso na cadeia do vestuário; desenvolvimento de nova fibra anti-chamas para uso em tecidos de uniformes de proteção individual; uso de nano celulose em curativos para queimaduras; e aditivação de grafeno em têxteis para a produção de eletrônicos vestíveis.

Entre em contato conosco

Revista Tecnicouro

Rua Araxá, 750 - Bairro Ideal

Novo Hamburgo - RS

CEP 93334-000

(51) 3553-1000

Assine a newsletter