Buscar

Desafio Kisafix de design calçadista está com inscrições abertas


O designer vencedor receberá crédito para utilizar em qualquer curso do IED/SP e mais ajuda de custo


A 4ª edição do Acesso - Desafio Kisafix de Design Calça- dista, realizado pela Killing, está com inscrições abertas até o dia 19 de novembro. Neste ano, a premiação apresenta diversas novidades que demonstram o crescimento do concurso, entre elas a extensão do alcance - agora, todos os profissionais de design calçadista da América Latina poderão participar - e do tempo execução, serão 12 meses de realização ao invés de seis, como foram as outras edições. Outra grande novidade do concurso é o prêmio final, o vencedor receberá um crédito de R$ 5 mil para utilizar em qualquer curso do Istituto Europeo di Design/SP, uma rede internacional de alta formação em design, moda, comunicação visual e gestão de disciplinas criativas, e mais R$ 3 mil em ajuda de custo. Além disso, o protótipo vitorioso será capa da Revista Lançamentos Trends. As inscrições devem ser realizadas no hotsite kisafix.com/ acesso dentro do prazo limite.


O tema do concurso segue sendo a sustentabilidade, considerando os quatro pilares de aplicação: econômico, social, cultural e ambiental. A comissão julgadora contará com as ilustres participações do designer e consultor Walter Rodrigues e da consultora de moda e estilista de calçados de Tatiana Ritzel, ambos presentes desde a primeira edição, e da jornalista e editora-chefe do Jornal Exclusivo Luana Rodrigues. “O mais impactante dessa edição é o Acesso ter ampliado a sua possibilidade, aceitando participantes de toda América Latina. Eu acho que a presença da Killing na América Latina é extremamente importante e isso faz uma conexão muito rica com pensamentos, com ideais de produtos, com as necessidades que os designers são obrigados a pensar. É importante entender como isso é feito em todos os lugares,” ressalta Walter Rodrigues.


Tatiana Ritzel também comentou as novidades do Acesso. “Todas essas mudanças que o concurso vem passando têm a ver com a evolução do projeto. A Killing, sendo uma empresa de abrangência internacional consolidada na América Latina, nada mais justo que premiar e valorizar os designers de todas as regiões. Incentivar que os designers de outros países possam mostrar o seu trabalho é fantástico. Quanto ao prêmio, vem se falando muito da importância do estudo continuado. Então, ganhar um crédito de estudos no IED/SP, que é uma das instituições de ensino mais renomadas do mundo, é incrível. A extensão do tempo também é importe, porque hoje uma das situações mais complicadas de um designer é conseguir trabalhar inovação no tempo que ele tem dentro das empresas, possibilitar esse tempo é essencial para um trabalho diferenciado.”


Considerando o tema proposto, os inscritos deverão elaborar projetos uti- lizando cinco produtos do portfólio Kisafix, pré-determinados pela organização do concurso. O cronograma segue a seguinte ordem: até 19 de novembro de 2021, estão abertas as inscrições. Em 29 de novembro serão divulgados os dez finalistas, que terão de 1º de fevereiro a 31 de maio de 2022 para o envio dos protótipos à Killing. Em julho de 2022, o designer vencedor será premiado em cerimônia oficial.


Tatiana e Walter ainda comentam as expectativas para esta edição. “Espero mais participação, que a gente tenha uma competição mais acirrada, no intuito de trazer ideias latinas, ideias de outros países, espero mais abrangência de conhecimento técnico. A Killing, com o Acesso, tem proporcionado um grande aprendizado de processos e necessidades técnicas. Espero que a gente se surpreenda”, conta Tatiana. “Eu espero que nesta edição a gente tenha participantes talentosos, como a gente sempre teve, que esse talento seja latino-americano, que a gente possa falar essa linguagem mais complexa e mais completa do continente. Estou muito feliz de fazer parte novamente do Acesso, é uma forma de capacitar e também de inovar dentro do mercado, criando essa trilha de comunicação entre o designer, a imprensa e, principalmente, quem está lá no chão da fábrica”, completa Walter.


Esta edição conta com o apoio do Instituto Brasileiro de Tecnologia do Couro, Calçado e Artefatos (IBTeC) e do Istituto Europeo di Design/SP (IED/ SP).