top of page
Buscar

Couro de avestruz para o mercado de luxo


Da ideia fundamental da criação de avestruz ao produto final que está nas prateleiras das lojas e representado em catálogos, alguns anos e um longo processo os separam. Após o investimento precursor na criação da ave, a Strut transfere esse pioneirismo para a confecção de couro de avestruz, que é transformado em produtos de exuberância ímpar, que podem ser comparados à nobreza de joias.


Com o criadouro instalado desde 1996 em Campo Grande/MS para a produção de couro, o grupo hoje gerencia uma soma de três a quatro mil filhotes por ano. Cada avestruz adulta gera 1,30m2, o que significa 3.000m2 de couro de avestruz anualmente. A matéria-prima é cada vez mais usada para a confecção de calçados, acessórios e roupas, comercializados em quatro lojas próprias (duas no Mato Grosso do Sul e duas no estado do Paraná), todas identificadas com a moda country alto padrão.


Além de calçados e roupas, a marca produz bolsas femininas, carteiras masculinas e atende também o mercado de móveis. Classificados como exóticos, os couros da Strut são certificados pelo Ministério da Agricultura.


O diretor da empresa, Charles Piveta Assunção, ressalta que o couro de avestruz é muito valorizado devido às características inigualáveis, como a textura, a adequação para uso tanto em ambientes com extremo frio quanto com calor excessivo, alta durabilidade, conforto e maciez.


Da avestruz, além do aproveitamento da pele, se utiliza comercialmente:

- a carne (consumo humano);

- os miúdos (para a indústria de produtos PET);

- o óleo (em gotas ou cápsulas);

- as plumas (especialmente pela indústria do carnaval);

- os ossos (cutelaria);

- os ovos não fecundos (artesanato e alimentação).


bottom of page