Buscar

Coluna EPIs: A importância do grip em calçados profissionais


Dentre vários produtos utilizados pelo ser humano, a utilização do calçado destaca-se pelo uso diário e pela grande importância no auxílio da prevenção de algumas patologias provenientes da resposta que o solo transmite ao sistema músculo-esquelético resultante da força peso. Dependendo de alguns fatores o calçado como é concebido ou produzido pelo fabricante afetará, de forma positiva ou negativa, a saúde e a performance do pé e de todo o corpo. A especificidade do calçado deve atribuir algum detalhe além de prevenir lesões, e este deve proporcionar segurança e conforto.


Durante a marcha o calçado é submetido a diferentes situações, dentre as quais podemos citar a absorção de impacto, i.e. filtrando o choque e minimizando as vibrações provenientes do solo e ainda promover a segurança entre as superfícies do solado do calçado e do solo. Forças de mesma intensidade com altos valores de impacto incidam que o aparelho locomotor sofreu ação destas forças em um intervalo de tempo pequeno, entretanto impactos menores indicam que as forças foram distribuídas com intervalo de tempo maior.


A resistência ao deslizamento é normalmente mensurada como coeficiente de atrito (COF). O COF gerado entre as superfícies deverá ser suficientemente adequado para que não venha ocorrer o deslizamento. Os acidentes por queda apresentam um aumento significativo, sendo que esses danos podem ser gerados através de deslizamentos entre o calçado e o solo, isto contabiliza aproximadamente 67% das quedas nas populações de idosos e jovens. No Brasil as superfícies não são normalizadas, i.e., os pisos cerâmicos apresentam coeficiente de atrito diferentes do asfalto, concreto etc. As propriedades do COF são influenciadas pelas propriedades físicas, e.g. dureza. O coeficiente de atrito e a superfície do solo aumentam com o tempo de contato, como a resposta de fluência que envolve aumento da rugosidade.


A sola é o componente principal da construção inferior do calçado, sendo que é a única parte do calçado que se encontra em contato direto com o solo. O IBTeC através dos seus laboratórios pode ajudar na caracterização e no desenvolvimento de materiais para que atinjam as propriedades do calçado de segurança, segundo norma ABNT NBR ISO 20344/2015, sendo um dos itens da norma a absorção de impacto e coeficiente de atrito.

Utiliza-se para determinar o COF uma máquina de escorregamento, conforme norma DIN EN ISO 1328. O ensaio do COF dinâmico é realizado em duas modalidades: salto para frente e plano. A superfície de caminhar pode ser a de piso de aço e cerâmico, sendo que as condições utilizadas são: contaminação com soluções de detergente solução de lauril sulfato de sódio (SLS) e glicerol (óleo). Segundo a norma para o ensaio é aplicada sobre o calçado uma força normal de 500 N e um tempo de arraste horizontal de 0,3 ± 0,03m/s.

Entre em contato conosco

Revista Tecnicouro

Rua Araxá, 750 - Bairro Ideal

Novo Hamburgo - RS

CEP 93334-000

(51) 3553-1000

Assine a newsletter