Buscar

Antimofo sustentável voltado ao setor calçadista


A indústria química que fabrica diversos produtos de consumo em massa é uma grande geradora de resíduos, e dar destinação correta a eles, vai além de uma questão de responsabilidade ambiental; é uma determinação legal a ser cumprida.


Em um cenário nacional, calcula-se que a cada mês são gerados mais de 1 milhão de m3 de efluentes, sendo que 50% deste volume poderiam ser reaplicados em outras atividades, gerando novos produtos de valor agregado e criando outros valores para monetização, além da redução dos custos de descartes que aproximam a cifra de oitocentos mil reais por mês.


Um dos problemas evidenciados no setor calçadista está associado à questão de fungos na pós-produção, principalmente nos relacionados a estocagem e exportação, chegando a ocorrer devoluções de cargas devido a manchas nos produtos.


Para resolver esta questão dos fungos, a Pápryka desenvolveu um composto líquido com ativos de origem sustentável adaptados para vários segmentos. O produto garante sua eficácia desde que os materiais que compõem o calçado, incluindo a embalagem, estejam limpos e secos.


Desenvolvido a partir de solventes orgânicos, óleos orgânicos descartados pelos fabricantes de insumos da indústria de cosméticos, aplicando ativos antifúngicos homologados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o produto é de fácil aplicação, não alterando qualquer característica no produto final, e também não necessitando alteração nos processos produtivos já realizados pela indústria. Além de perfumar, previne o aparecimento de fungos e ajuda o meio ambiente, pois parte de sua fórmula usa insumos sustentáveis.


O descarte de alguns itens e matérias-primas usados na indústria é feito, normalmente, junto a uma empresa credenciada, responsável pela incineração ou outra forma de destino final correto de acordo com os órgãos responsáveis pela fiscalização.


Em parte da fórmula são usadas matérias-primas que seriam descartadas na natureza, e que podem ser reaproveitadas de forma correta para uma nova formulação.


De acordo com a empresa, o antimofo orgânico tem validade de um ano, mas dependendo do produto e das condições este prazo pode ser estendido para até dois anos. A fórmula quando aplicada proporciona um ambiente livre de fungos e bactérias. Pode ser usado na indústria do calçado, indústria de papel, indústria têxtil, entre outros, podendo também ser aplicado em roupeiros.