Edição 317 - Mar/Abr 2020

Fábrica Conceito traz novidades para a Fimec 2020

LEIA A EDIÇÃO COMPLETA

Uma das principais atrações da Feira Internacional de Couros, Produtos Químicos, Componentes, Máquinas e Equipamentos para Calçados e Curtumes (Fimec) é o projeto Fábrica Conceito, que tem a sua 11ª  edição marcada por recordes e inovações. Realizada conjuntamente pelo Instituto Brasileiro de Tecnologia do Couro, Calçado e Artefatos (IBTeC), Fenac Centro de Eventos e Negócios e Coelho Assessoria Empresarial, a proposta é, a partir da fabricação de calçados em tempo real, apresentar aos visitantes a aplicabilidade de processos tecnológicos, logísticos, produtos e materiais expostos na feira.

Neste ano, a Fábrica Conceito tem como empresas parceiras para a produção dos modelos de calçados a Ramarim (Nova Hartz) e o Grupo Arezzo (Campo Bom). Já o Instituto Senai de Tecnologia em Calçados e Logística Industrial (Novo Hamburgo) participa com uma linha de produção de modelos desenvolvidos pelos próprios alunos do curso de formação de técnicos de calçados.

Instalado em uma área de 1.100m2, o projeto deste ano tem números recordes - são seis linhas de montagem para a produção de 17 diferentes modelos de calçados (16 femininos e 1 masculino). Com 50 operários e 40 alunos do Senai, esta é também a edição mais complexa da história do projeto, contando com mais de 90 empresas e 132 máquinas e equipamentos para a produção de cerca de 3.500 pares, nos três dias da feira.

Entre as inovações dos modelos produzidos está um tênis que usa dois processos de montagem no mesmo modelo (string e ensacado), garantindo ganho de tempo e economia no uso de materiais, o que se reflete diretamente na diminuição do custo final do produto.

NOVIDADES
Outra novidade é a sustentabilidade, que se destaca na linha de produção de um modelo de scarpin com cabedal em poliuretano e solado de TPU ecológico feito a partir de óleo de manona. Há ainda um sistema de transporte alternativo à esteira. Trata-se de um trilho de montagem no qual a linha superior é independente da inferior, transportando com velocidades diferentes, o que permite fazer modelos distintos ao mesmo tempo, sem perder produtividade.

Leia essa matéria na íntegra clicando na edição completa (páginas 12 à 21).


Edições Anteriores
317
Mar/Abr
2020
316
Jan/Fev
2020
315
Nov/Dez
2019
314
Set/Out
2019
313
Jul/Ago
2019
312
Mai/Jun
2019
311
Mar/Abr
2019
310
Jan/Fev
2019