Edição 302 - Set/Out 2017

O IBTeC do Futuro

LEIA A EDIÇÃO COMPLETA

A partir da profissionalização da gestão, iniciada em 2013, o IBTeC passou a se aproximar ainda mais das entidades setoriais, instituições de ensino e pesquisa e parques tecnológicos para a identificação de oportunidades de melhorias no sistema coureiro-calçadista e a implantação de ações conjuntas, no sentido de atender as demandas existentes. O instituto também busca ampliar o acesso das empresas a recursos oferecidos pelas agências de fomento através da formatação de projetos e a participação de editais e demais mecanismos voltados a promover o desenvolvimento das organizações não só do setor, mas também de outras áreas afins. Além disso, está em um processo gradativo de instrumentalização e capacitação da equipe visando à modernização do seu próprio parque tecnológico para aumentar a velocidade das respostas ao mercado, mas sem perder a qualidade e a confiabilidade já reconhecidas. 

A descentralização da tomada de decisões é outro processo que tem avançado em várias áreas do instituto, principalmente com a introdução de novas tecnologias, e esses investimentos terão como resultado a instrumentalização do IBTeC para a antecipação das necessidades das empresas, tendo como base também o comportamento dos consumidores, que estão cada vez mais conectados e bem informados e exigem das empresas uma nova postura baseada na ética e no compromisso com os aspectos socioambientais. As linhas de pesquisas também terão forte incremento, com foco na tecnologia embarcada nos produtos, que caminham para uma nova evolução, onde a funcionalidade passa a ter um significado ainda mais importante do que somente o viés da moda. Não há saída fácil, a indústria do calçado precisa avançar. Mas isso não significa necessariamente um problema, pois diariamente o mercado oferece novas oportunidades para a inovação. Muitas vezes elas surgem através de soluções criadas para outros segmentos, mas podem ser também aplicadas nos calçados.

Para que isso aconteça precisamos crescer juntos - as empresas, as instituições de pesquisa, os canais de distribuição, enfim, unir todos os elos da cadeia, o que já vem ocorrendo com relação às entidades setoriais. As equipes passam a ser cada vez mais multidisciplinares, agregando novos saberes que se complementam objetivando a melhoria contínua em todos os processos. Esta é uma realidade crescente no IBTeC, onde o capital humano aglutina várias áreas de conhecimento e dessa interação surgem novas ideias que são aplicadas, por exemplo, em empresas que desejam agregar diferenciais nos seus produtos, principalmente com novas tecnologias.

Setores tradicionais como o agronegócio, têm crescido muito nos últimos anos com base no conhecimento gerado através de pesquisas aplicadas e também nos novos recursos tecnológicos, que por vezes surgem em outros segmentos completamente diferentes, como o caso dos drones, que hoje são usados largamente para resolver uma série de situações da lida no campo, a partir da transmissão de imagens e outras finalidades. Vivemos em um país onde 97% das empresas ainda são tradicionais e as startups significam apenas 3% do PIB. No caso dos calçados, somente 2% das compras são online. Cabe ao IBTeC também provocar o setor a pensar sobre estas questões e estimular o debate ao longo da cadeia produtiva, trazendo à luz casos que apontem novos caminhos a serem percorridos, como a questão da indústria 4.0, que ainda precisa ser entendida no setor mas já avança em outras áreas.

Mas com certeza, por mais tecnologia que se implante em um calçado, algumas questões vão permanecer sempre na pauta do nosso segmento e uma delas é o caminhar saudável. O conforto e a gestão das substâncias restritivas são propriedades que estarão sempre presentes dentre os desejos do consumidor que busca produtos mais consistentes. Os desafios são muitos e vão aumentar, mas o IBTeC trabalha diariamente para poder oferecer todo o apoio necessário, tendo o respaldo de sua equipe interna e também de seus parceiros, a quem não podemos deixar de agradecer neste momento tão marcante. Também fica o agradecimento a todos os ex-presidentes que contribuíram para esta história tão rica, e aos membros dos conselhos que nos ajudam na gestão do instituto.


Edições Anteriores
302
Set/Out
2017
301
Jul/Ago
2017
300
Mai/Jun
2017
299
Mar/Abr
2017
298
Jan/Fev
2017
297
Nov/Dez
2016
296
Set/Out
2016
295
Jul/Ago
2016